Últimas:   Rádio Ecclesia, em Angola, continua limitada! ...............        Últimas:   Vamos continuar a corresponder ao desafio, em espírito de família ...............        Últimas:   A família VOX ...............        Últimas:   Sejamos firmes e fiéis na cultura do encontro! ...............        Últimas:   Vem aí nova mensagem para o Dia Mundial ...............        Últimas:   Bento XVI aponta para novos espaços de evangelização ...............        Últimas:   Por Mares Nunca Dantes Navegados ...............        Últimas:   Silêncio e palavra: caminho de evangelização ...............       

 

 

  

 

    A VOX
    Apresentação
    Estatutos VOX
    Corpos Sociais
    ÁREA PRIVADA
    Inscreva-se na VOX
    Sede

 

    Notícias VOX
    Últimas
    Encontros
    Prémios
    Comunicações

 

    Notícias Associadas
    Europa
    Amércia do Norte
    América do Sul
    África
    Ásia
    Oceania

 

    Ligações
    Ligações Úteis

 

      Contactos

 

   Tel: +351 218873723

   Telm: +351 960089158

   Fax: +351 218873723

   E-mail: geral@vox-radios.pt

   E-mail Presidente:

   presidente@vox-radios.pt

 


    Rádio Renascença

 

 

 

 Notícia


2012-02-14 23:16:04

Silêncio e palavra: caminho de evangelização

Silêncio e palavra, paragem e encontro: os responmsáveis das rádios católicas lusófonas dialogam na procura de melhores soluções

A 24 de Janeiro, memória de S. Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, foi publicada a mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Comunicações Sociais. Ela faz um particular apelo à relação silêncio e palavra, no «ecossistema» da comunicação. Numa sociedade marcada por enormes mudanças, inclusive nas tecnologias ao serviço dos media, importa fazer encontrar a justa medida, na perspectiva da eficácia comunicativa.
Mensagem de Bento XVI para o Dia Mundial das Comunicações Sociais

Trata-se, como refere Bento XVI, de “dois momentos da comunicação que se devem equilibrar, alternar e equilibrar entre si”. No processo comunicacional pode haver palavras a mais, bombardeio de muitos ruídos, bloqueios de excessos verbais, que impedem a partilha, o diálogo, a edificação mútua. O equilíbrio entre palavra e silêncio é fundamental, para a conveniente relação e permuta, perguntas e respostas, numa verdadeira união entre pessoas. Se o silêncio nos dispõe a escutar, como indispensável ao acolhimento, também a palavra nos impulsiona a falar, quando necessário, no dinamismo construtor da relação interpessoal. Particularmente, o anúncio da Boa Nova não cumpriria o desígnio libertador, se não fosse precedido da capacidade de escuta, de silêncio e de acolhimento. Seriam palavras a mais, opressivas e esmagadoras. Para que se evangelize, é preciso fazer silêncio, e acolher, antes de falar. “Quando as mensagens e a informação são abundantes, torna-se essencial o silêncio para discernir o que é importante daquilo que é inútil e acessório”, refere a mensagem.
Porque há muitas respostas a perguntas que não fizemos, e não necessitamos, podem tornar-se um contra-senso inoportuno. O silêncio proporciona o discernimento para identificar o que é importante, e necessário, formalizar, na prossecução do itinerário, para a descoberta do sentido da vida, das verdadeiras motivações para a procura das últimas questões, da nossa identidade, do nosso horizonte e profundidade. “No fundo, este influxo incessante de perguntas manifesta a inquietação do ser humano, sempre à procura de verdades, pequenas e grandes, que dêem sentido e esperança à existência”, diz Bento XVI. Todos nos damos conta que há sons em demasia, ruídos muito intensos, palavras que se atropelam, gritos e agitação duma sociedade em convulsão, que impedem o encontro da pessoa consigo mesma, com os outros e com Deus, não favorecem o diálogo, e a procura das melhores vias de descoberta e aprofundamento da vida. Por isso, prossegue a reflexão pontifícia, “devemos olhar com interesse para as várias formas de sítios, aplicações e redes sociais que possam ajudar o homem actual não só a viver momentos de reflexão e de busca verdadeira, mas também a encontrar espaços de silêncio, ocasiões de oração, meditação ou partilha da Palavra de Deus”.
Para Deus poder falar, é preciso o silêncio. E este é um problema da actual sociedade, demasiado barulhenta, intranquila, sem paragens e espaços propícios ao encontro e diálogo. A chamada de atenção, à relação do silêncio com a palavra, em ordem à evangelização, faz todo o sentido. Bento XVI lembra-o logo no início da sua mensagem. Só assim se pode corresponder à “urgência da missão, a necessidade imperiosa de «anunciar o que vimos e ouvimos» (1 Jo 1, 3), como nos pede o Papa. Por isso, acolhemos a sua sugestão aos agentes de evangelização: “silêncio e palavra são ambos elementos essenciais e integrantes da acção comunicativa da Igreja para um renovado anúncio de Jesus Cristo no mundo contemporâneo”.
p. Armando Duarte

 

 Útimas notícias do tema

 

2016-03-10 23:34:31

Rádio Ecclesia, em Angola, continua limitada!

 

2015-02-12 18:36:18

Vamos continuar a corresponder ao desafio, em espírito de família

 

2014-10-24 10:30:04

A família VOX

 

2014-03-05 12:04:54

Sejamos firmes e fiéis na cultura do encontro!

 

2014-01-15 00:18:28

Vem aí nova mensagem para o Dia Mundial

 

2013-01-25 22:37:02

Bento XVI aponta para novos espaços de evangelização

 

2012-08-16 23:17:13

Por Mares Nunca Dantes Navegados

 

2012-02-14 23:16:04

Silêncio e palavra: caminho de evangelização

 

2011-05-29 19:45:29

Rádios católicas lusófonas rejubilam pela eleição de D. João Carlos como bispo auxiliar do Maputo

 

2011-04-14 16:05:59

O Director da Rádio Ecclesia viveu a sua Páscoa

 


VOX 2005 - Email: geral@vox-radios.pt

Webmaster

 

    Rádios Associadas
    Europa
    América do Norte
    América do Sul
    África
    Ásia
    Oceania
 
    Associadas

Em Processo de Adesão:

 

Rádio Timor Kamanek

Timor  Leste

 

 
    ARIC

 © 2017 VOX Associação Mundial das Rádios de Inspiração Cristã de Expressão Portuguesa. Todos os direitos reservados.